-

Amazon alerta para a ameaça do Reino Unido poder ser concorrente de Hollywood

Diogo Fernandes, 14 de novembro de 2023 21:31
Amazon alerta para a ameaça do Reino Unido poder ser concorrente de Hollywood

A Amazon disse que o governo britânico não deve dar como garantido o estatuto do país como um polo de produção capaz de rivalizar com Hollywood.

A gigante de streaming avisou que os estúdios americanos poderiam mudar as filmagens "a curto prazo" se o Reino Unido se tornar um local menos competitivo nos próximos anos.

A Amazon mostrou compromisso com o Reino Unido ao usá-lo como casa para grandes produções, como The Lord of the Rings: The Rings of Power, mas disse que outros países estão a oferecer incentivos atrativos.

A Amazon fez os comentários numa submissão escrita ao influente Comité de Cultura, Media e Desporto do Parlamento do Reino Unido, que está a realizar uma investigação sobre cinema e televisão de alta qualidade.

A Amazon disse: “É importante que os decisores políticos apreciem que é muito mais fácil mudar a localização de uma produção do que é [mudar] para outras partes da economia.”.

"O panorama da produção é hipercompetitivo, com jurisdições continuamente à procura de formas de atrair produções de TV e cinema de alta qualidade. Mudanças de política a curto prazo ou custos adicionais para fazer negócios poderiam ter um impacto imediato nas produções a afastarem-se do Reino Unido, e a curto prazo."

A empresa instou os ministros a comparar o Reino Unido com outros países e a considerar como podem estimular ainda mais o investimento estrangeiro dos grandes estúdios.

Especificamente, a Amazon disse que o governo deveria reformar a taxa de aprendizagem e simplificar as leis de planeamento para permitir a construção de mais espaços de estúdio, dado que os estúdios de som estão "perto da capacidade".

O Reino Unido construiu uma indústria cinematográfica próspera com base em benefícios fiscais generosos, espaços de estúdio de classe mundial, uma força de trabalho altamente qualificada e uma língua partilhada.

Uma pesquisa do British Film Institute mostrou que 92% dos £6.3B gastos em produção no Reino Unido em 2021 foram para produções estrangeiras.

No entanto, esta virtude tornou-se uma vulnerabilidade durante as greves nos EUA, quando grandes produções foram encerradas, deixando milhares de freelancers sem trabalho.

A Amazon reconheceu que foi um "ano devastador" para as indústrias cinematográficas do Reino Unido.