CEO de conteúdo da HBO Max fala sobre Partilha de Palavras-passe, Venda de Conteúdo e mais!

Diogo Fernandes, 6 de novembro de 2023 12:35
CEO de conteúdo da HBO Max fala sobre Partilha de Palavras-passe, Venda de Conteúdo e mais!

Juntamente com atualizações de programação, o CEO da HBO e do conteúdo da HBO Max, Casey Bloys, abordou vários tópicos de negócios durante um evento de lançamento em Nova Iorque em 2024, incluindo licenciamento, gastos com conteúdo e partilha de palavras-passe.

Relativamente à licença de séries selecionadas da HBO para a Netflix, como Ballers, uma jogada que foi contra a estratégia predominante da indústria entre aproximadamente 2018 e 2022, Bloys disse que está "confortável" com tal.

"Temos que proteger os programas que temos e que são bem-sucedidos, mas eu trabalhei na televisão tempo suficiente e a sindicação costumava ser o pote de ouro, o grande objetivo. Isso significava que o seu programa teria uma vida depois da sua exibição inicial, uma vida que duraria décadas", disse ele. "A ideia de vender uma série fora do seu ecossistema não era uma ideia incomum. Na HBO, fizemos isso muitas vezes... Basicamente, vendemos tudo.".

A streamer começou como uma corrida centrada em exclusivos, com empresas recuperando os direitos de grandes propriedades, mas o CEO da Warner Bros. Discovery, David Zaslav, e outros têm adotado uma abordagem diferente, citando, em parte, a necessidade de manter a receita valiosa de terceiros a fluir. E em termos de circulação do conteúdo da HBO, pode haver benefícios adicionais, acrescentou Bloys. "Até agora, o que temos visto é que qualquer programa que colocamos, vemos um aumento no Max (HBO Max em Portugal)", disse ele. "Portanto, tem sido útil. Dito isto, não acredito que veremos séries recentes a serem licenciadas. Não acredito que veremos as séries que apresentei aqui em qualquer outro lugar até bem mais tarde, e esse é o modelo de sindicação. Eu estou confortável com tal, e até agora parece estar a funcionar.".

Os orçamentos de conteúdo têm flutuado à medida que as empresas lidam com a economia do streaming, inclusive a Netflix, que costumava gastar muito. Bloys disse que o nível ideal de gastos na HBO e no Max é determinado ao acompanhar de perto as margens e o retorno do investimento. Embora a HBO tenha um legado orgulhoso na TV linear e muitos assinantes ainda a assistam dessa forma, o streaming "é para onde todos estão a ir e é o que os consumidores gostam". Dada essa mudança contínua, ele acrescentou, a pergunta ao determinar os orçamentos é: "Como abraçamos o streaming, mas também fazemos isso de uma forma que possamos ganhar dinheiro?".

Bloys também disse que o recente acordo entre a WGA e a AMPTP, que aumentará os custos para a Warner Bros. Discovery e outros estúdios, não vai alterar a sua abordagem. "Nada que saiu dessa greve fez-me dizer para mim mesmo: 'Bem, eu não vou fazer este programa'", disse ele. "Não vejo um cenário em que eu diga: 'Bem, eu ia fazer outro programa de destaque, mas agora não vou por causa da greve'".

A greve da SAG-AFTRA, por outro lado, coincidiu com a greve da WGA, mas continua sem solução. Esse tópico foi abordado várias vezes ao longo do evento, e Bloys expressou o desejo padrão de que a paralisação termine e deixe os membros do sindicato "felizes". Quando questionado se ele consideraria dividir temporadas em vez de adiá-las completamente, Bloys disse: "Estou com os dedos cruzados a semana toda" devido a relatos de que a SAG-AFTRA e a AMPTP parecem estar perto de um acordo. "Temos cenários que poderíamos usar, mas estou realmente esperando que não seja necessário.".

Questionado sobre a partilha de palavras-passe, que a Netflix tornou uma prioridade e agora está a cobrar dos subscritores, Bloys disse que isso está "definitivamente na lista de coisas a fazer" para o Max, embora mencione que os seus colegas é que vão falar mais aprofundado sobre como a HBO Max o vai implementar. "A vantagem que a Netflix tem em termos de partilha de palavras-passe é que eles foram os pioneiros, então acho que eles têm um pouco mais de poder para combater a partilha de palavras-passe do que as outros streamers", disse ele. "Mas está definitivamente na lista e acredito que todos os streamers estão a pensar nisso.".

Bloys começou o evento com um pedido de desculpas de 2 minutos por ter criado contas falsas no Twitter com o objetivo de provocar jornalistas com opiniões desfavoráveis sobre a programação da HBO. Na sessão de perguntas e respostas, ele também deu sua opinião sobre a noção de fadiga de super-heróis, argumentando que a versatilidade de tom pode manter os espetadores envolvidos.


Não te esqueças de deixares um gosto nas nossas páginas das redes sociais e ficar a par de todas as novidades em primeira mão. Estamos presentes no Facebook , Instagram , e ainda no Google Notícias.



Escolha uma plataforma de Streaming e encontra as estreias, lançamentos e notícias: