-

Criadores de "Shogun" comentam possibilidade de Temporada 2

Tiago Silva, 4 de abril de 2024 00:42
Criadores de "Shogun" comentam possibilidade de Temporada 2

Shōgun, do canal norte-americano FX, tem mostrado ser um gigante sucesso mundial para a Disney. A série situada no Japão feudal e protagonizada por Hiroyuki Sanada recebeu críticas elogiosas dos críticos pela sua representação precisa da cultura e do mundo em que se insere. No entanto, uma segunda temporada pode não estar nos planos, apesar dos elogios à volta do mundo.

Em entrevista com o The Hollywood Reporter, os criadores Justin Marks e Rachel Kondo revelaram que levaram a história à sua conclusão natural com os seus dez episódios.

Adaptar o livro homónimo de James Clavell foi uma tarefa gigantesca para a equipa de Shōgun. Com um orçamento generoso, foi incumbida não só de estar à altura, mas de superar a adaptação original lançada em 1980, que teve mais de um quarto das famílias americanas a ver durante a sua exibição. A nova versão levou quase dez anos para finalmente ganhar vida, com Marks e Kondo a juntarem-se em 2018 e a fazerem grande parte do trabalho pesado quando se tratou de criar um plano para o seu mundo historicamente preciso. Após passarem tanto tempo a trabalhar com Sanada e a equipa para garantir que tudo, até ao mais pequeno pormenor, estava correto e a trazer a obra de Clavell de volta à vida, a dupla sente que é melhor terminar as coisas onde o material original termina.

"Talvez pais se identifiquem com isto. Parece muito com ser pai, por exemplo, lavar biberões, ou em todas as outras coisas que os bebés exigem, e depois de repente já não precisam mais disso.", disse Kondo. "E pensas, 'Oh, tornei-me tão bom nisso.'"

Hoje em dia, não é incomum minisséries já estenderem-se para além de uma temporada - como é o exemplo de The White Lotus - mas Marks afirmou que Shōgun é diferente, dado que já tem um final satisfatório aos seus olhos com o livro. Dito isto, os dois argumentistas esperam que o seu trabalho meticuloso na recriação do Japão do século 17 possa ser usado noutros projetos:

"Levámos a história até ao fim do livro e colocámos um ponto final nessa frase. Adoramos como o livro termina; foi uma das razões pelas quais ambos sabíamos que queríamos fazê-lo - e terminámos exatamente naquele lugar. E já estive envolvido nisto no passado com séries como esta, onde constróis toda uma fábrica, e ela só produz 10 carros e fecha. É uma chatice. Sabes, um dos nossos produtores escreveu um manual de instruções quase com 900 páginas sobre como fazer esta série - quase tão longo como o próprio livro. Todo esse conhecimento infraestrutural foi para isso. Só espero que alguém - talvez um amigo - precise de um manual de produção sobre o Japão feudal em algum momento, para que eu possa dizer, 'Aqui tens, usa este livro. Isso vai poupar-te 11 meses.'"

Porém, Marks não fecha completamente a porta à segunda temporada se alguma vez sentirem que existe uma ideia, mas se isso acontecesse, não seria num futuro próximo. Ele nota que o progresso provavelmente seria a todo o vapor em novos episódios sob circunstâncias normais, mas não foi assim que Shōgun foi concebido:

"Oh, isso é só os nossos corpos a falar. Tipo, queres ter outro filho agora? Sabes, também fizemos esta série há tanto tempo, por causa do longo tempo para a pós-produção. Não é como uma série normal, onde se estivéssemos numa situação como esta a promovê-lo, não estaríamos apenas na sala de escritores, já estaríamos no set a filmar a segunda temporada.", concluiu.

Shōgun está atualmente em exibição. Em Portugal, está disponível através do Disney+.



Onde ver Shōgun Online?

JustWatch