-

Disney pode adiar lançamento de "Snow White" nos cinemas

Diogo Fernandes, 26 de agosto de 2023 15:17

A Disney tem tido muito sucesso com as reimaginações em live-action dos seus clássicos animados, com Aladdin, A Bela e o Monstro e O Rei Leão, por isso têm estado a produzir novas versões em live-action dos seus outros filmes, sendo que Lilo & Stitch, Hércules e Vaiana estão atualmente em desenvolvimento.

O próximo remake em live-action a ser lançado é Snow White, uma reimaginação do conto clássico protagonizado por Rachel Zegler no papel principal e Gal Gadot como a Madrasta, A Rainha.

Nos resultados financeiros trimestrais mais recentes, a Disney confirmou que Snow White chegará aos cinemas a 21 de março de 2024. O novo filme é realizado por Marc Webb, produzido por Marc Platt e inclui novas canções dos compositores vencedores do Tony, Grammy e Óscar, Pasek e Paul.

No entanto, de acordo com Matt Belloni da Puck, o projeto "certamente será adiado dessa data". Muitos estúdios começaram a adiar os filmes programados para este inverno, incluindo a Warner Brothers Discovery que adiou Dune Parte 2, e a Disney também adiou Poor Things para mais tarde este ano.

Isto deve-se ao facto de o filme ter alguns problemas importantes que precisa de resolver. Em primeiro lugar, com as greves em curso dos atores e escritores a afetar Hollywood, há questões sobre se o filme está realmente terminado e pronto para ser lançado. Algumas imagens do set foram divulgadas na Internet no início deste verão, mostrando algumas filmagens em Berkshire, Inglaterra, com alguns cenários. Indicando que ainda pode haver algumas novas filmagens a fazer, e se o filme não estiver terminado, até que a greve dos atores termine, nada mais pode ser filmado.

Muitos outros filmes da Disney, como Deadpool 3, também provavelmente serão adiados se a greve dos atores não for resolvida em breve, por isso é possível que Snow White seja adiado para a data de lançamento de Deadpool em maio.

No entanto, há um problema ainda maior com Snow White, após a divulgação dessas fotos online, causou uma fúria de indignação sobre como os "anões" foram substituídos por "criaturas mágicas" para "evitar reforçar estereótipos".

Após essa indignação online, vídeos de entrevistas anteriores com Rachel Zegler no evento D23 Expo do ano passado voltaram a surgir, falando sobre como o novo filme é muito diferente do original e como foi modernizado. Ela também falou sobre como é "estranho" que o príncipe "persiga" Snow White no original e que a nova versão não é "sobre a história de amor de todo".

"Já não estamos em 1937. Ela não vai ser salva pelo príncipe e não vai sonhar com o verdadeiro amor; ela vai sonhar em tornar-se a líder que sabe que pode ser e que o seu falecido pai lhe disse que ela podia ser se fosse destemida, justa, corajosa e verdadeira."

Já houve uma fúria online em relação à escolha de Rachael Zegler quando foi anunciada, uma vez que ela é descendente de colombianos e polacos, o que resultou numa reação semelhante àquela quando Halle Bailey foi escolhida para a versão em live-action de A Pequena Sereia. Zegler já respondeu a essa reação numa entrevista à Variety no ano passado, dizendo:

"Normalmente não se vê Brancas de Neve de ascendência latina, embora Branca de Neve seja realmente muito importante nos países de língua espanhola. Blanca Nieves é um ícone enorme, quer estejamos a falar do desenho animado da Disney ou de diferentes versões e do conto dos Irmãos Grimm e todas as histórias que o acompanham. Mas não se vê particularmente pessoas como eu a interpretar papéis assim.".

Também houve outros vídeos de entrevistas anteriores em que Rachel fala sobre como só viu o filme original uma vez e não gostou de andar na atração da Disneyland. Isto contribuiu para uma reação online feroz sobre ela e este filme. Até o filho do realizador do filme original falou numa entrevista ao The Telegraph, chamando ao projeto em live-action uma "vergonha" e dizendo que o seu pai e Walt Disney "discordariam muito disso".

Tudo isto tem acrescentado combustível à má publicidade que este filme já teve, antes mesmo de ser lançada uma única imagem ou trailer teaser para o público.

Com a Disney a tentar desvincular-se de se envolver numa guerra cultural, adiar o filme para uma data posterior pode ajudar a acalmar a situação atual em torno do filme. Muitos estão a pedir à Disney que cancele o filme totalmente, uma vez que a má publicidade em torno do filme já é tão má, e considerar todo o projeto como uma dedução fiscal, semelhante ao que a Warner Brothers Discovery fez com Bat-Girl.

Visto que ainda falta completar algumas filmagens em Snow White, mas não é possível devido à greve dos atores, é provável que a Disney use isso como desculpa para adiar o lançamento do filme, mas sem dúvida, houve discussões dentro da empresa sobre a melhor forma de lidar com esta situação complexa, especialmente após A Pequena Sereia ter tido um desempenho abaixo do esperado nas bilheteiras internacionais. Os Estúdios Walt Disney vão realizar um evento Studio Showcase no evento Destination D23 em setembro no Walt Disney World, que provavelmente será o local onde qualquer notícia sobre o filme será revelada oficialmente.

Enquanto esperamos, a versão animada original de Branca de Neve e os Sete Anões está disponível para streaming agora no Disney+.