Publicidade

Greta Gerwig escolhida como Presidente do Júri no Festival de Cannes de 2024

Diogo Fernandes, 14 de dezembro de 2023 15:45
Greta Gerwig escolhida como Presidente do Júri no Festival de Cannes de 2024

Este tem sido um excelente ano para Greta Gerwig, à medida que alcançou múltiplos feitos como realizadora feminina com o sucesso global Barbie, culminando ao tornar-se a primeira mulher a ultrapassar a marca de mil milhões de dólares nas bilheteiras mundiais em julho.

Gerwig está prestes a fazer história novamente em maio, quando se tornar a primeira realizadora americana a presidir o júri do 77º Festival de Cinema de Cannes.

O festival anunciou a notícia na quinta-feira de manhã, descrevendo Gerwig como "uma heroína dos nossos tempos" que abalou o "status quo".

“Estou atordoada, emocionada e humilde por servir como presidente do júri do Festival de Cinema de Cannes. Mal posso esperar para ver que jornadas nos esperam a todos”, disse Gerwig.

“Adoro filmes – adoro fazê-los, adoro vê-los, adoro falar sobre eles. Como cinéfila, Cannes sempre foi o pináculo do que a linguagem universal dos filmes pode ser... Estar num lugar de vulnerabilidade, numa sala escura cheia de estranhos, a ver um filme novinho em folha é o meu sítio favorito.”

Além de ser a primeira realizadora americana a ser nomeada presidente do júri de Cannes, Gerwig, aos 40 anos, é também a pessoa mais jovem a assumir a tarefa desde que Sofia Loren presidiu o júri em 1966 com 31 anos.

Gerwig é a segunda realizadora a presidir o júri, depois de Jane Campion em 2014, e a segunda mulher americana depois da atriz Olivia de Havilland, que foi a primeira presidente do júri em 1965.

“Esta é uma escolha óbvia, uma vez que Greta Gerwig personifica audaciosamente a renovação do cinema mundial, para a qual Cannes é anualmente o precursor e o porta-voz”, afirmaram a presidente do Festival de Cannes, Iris Knobloch, e o Delegado Geral Thierry Frémaux.

“Além da 7ª Arte, ela é também a representante de uma era que está a derrubar barreiras e a misturar géneros, elevando assim os valores da inteligência e do humanismo.”

O festival prestou homenagem à transição de Gerwig de doyenne do mundo do cinema independente para um nome conhecido globalmente.

“Ontem, embaixadora do cinema independente americano, hoje no topo do sucesso mundial de bilheteira”, lê-se no comunicado.

“Greta Gerwig consegue combinar o que anteriormente era considerado incompatível: entregar blockbusters de arte, encurtar a distância entre arte e indústria, explorar questões feministas contemporâneas com habilidade e profundidade, e declarar a sua ambição artística exigente a partir de um modelo económico que ela abraça para melhor utilização.”

Relembrando a carreira de Gerwig, Cannes mencionou os seus primeiros filmes com Joe Swanberg, co-escrevendo e protagonizando Hannah Takes the Stairs (2007) e Nights and Weekends (2008), que também co-realizou, bem como as suas primeiras colaborações com Noah Baumbach em Frances Ha (2012) e Mistress America (2015).

O festival descreveu a estreia de Gerwig na realização, o drama nomeado para o Óscar Lady Bird, como “um retrato marcante, terno e melancólico dos tormentos da adolescência”, e prestou homenagem ao seu segundo filme, a adaptação de Mulherzinhas de Louisa May Alcott, pela sua nova abordagem às protagonistas femininas.

Sobre Barbie, entusiasmou-se: “O tornado que é Barbie, sulca o mesmo rego de maneira ainda mais espetacular, enfrentando esse ídolo ambivalente das meninas, símbolo da mulher-como-objeto, mas também da mulher-emancipada. Nesta sátira feroz sobre a condição humana, Greta Gerwig acerta no sexismo do dia-a-dia, e nos estereótipos, com intenção alegre. Um fenómeno cultural internacional, Barbie é o segundo maior sucesso do ano e tornou Greta Gerwig na realizadora feminina mais rentável da história.”.

O 77º Festival de Cinema de Cannes acontece de 14 a 25 de maio de 2024.