Publicidade

Guy Ritchie é processado por quebra de contrato de "The Gentlemen"

Diogo Fernandes, 14 de abril de 2023 22:30

Guy Ritchie está a ser processado pelo seu filme The Gentlemen - Senhores do Crime, que contou com Matthew McConaughey, Charlie Hunnam e Michelle Dockery.

O processo, que foi apresentado no Tribunal Superior de Londres no mês passado pelo ator e escritor Mickey De Hara, afirma que Ritchie contratou De Hara para escrever uma sequela do filme de gângsteres de 2008 "RockNRolla" baseada nas "experiências pessoais" de De Hara. (De acordo com relatos de jornais britânicos, De Hara foi condenado por posse de cocaína e canábis "com intenção de fornecer", pelo qual enfrentou tempo de prisão).

Mas em 2018, após De Hara entregar o argumento sobre um protagonista que dirige um negócio de marijuana, Ritchie disse-lhe que "o tempo do filme de gangsters acabou", insinuando que o projeto já não estava em desenvolvimento.

Dois anos depois, Ritchie lançou The Gentlemen - Senhores do Crime, no qual McConaughey interpreta um gângster chamado Mickey que tenta vender o seu império de marijuana. De Hara afirma que o filme é uma reprodução "substancial" do seu argumento.

Segundo o processo, The Gentlemen - Senhores do Crime copia o elenco de personagens de De Hara, a sua caracterização e "aspetos únicos da trama", incluindo um protagonista que dirige um império de marijuana e um aristocrata com um filho viciado em drogas.

De Hara afirma que uma cena no filme de Ritchie - na qual uma personagem chamada Coach (interpretada por Colin Farrell), que lidera um grupo de lutadores chamado The Toddlers, entra em confronto com alguns jovens num café e esguicha vinagre nos seus olhos - foi reproduzida diretamente do seu argumento. Ele diz que a sua versão também apresentava uma personagem chamada Treinador que liderava um grupo de bandidos apelidado The Baby Squad.

De Hara afirma que depois do lançamento do filme em janeiro de 2020, enviou uma mensagem a Ritchie para apontar as semelhanças entre os dois projetos, ao que Ritchie respondeu: "Mickey, eu e a minha equipa tentámos contactar-te durante alguns anos. Não houve resposta. Estou feliz por nos sentarmos e conversarmos."

De Hara nega que Ritchie tenha feito qualquer tentativa de o contactar em relação ao projeto antes do seu lançamento.

Em abril de 2020, De Hara diz que pediu a Ritchie para lhe dar um crédito de escrita no filme antes do seu lançamento digital, mas tanto Ritchie como um dos seus associados disseram que não seria possível e ofereceram-lhe um crédito de escrita noutro projeto em que ele não estava envolvido.

"Tenho a sensação de que pode ser tarde demais, Mickey", escreveu Ritchie, conforme os documentos legais. "Vou tentar, mas o que posso fazer é dar-te um crédito em algo no futuro. Deixa-me ver o que posso fazer. Honestamente, tentámos contactar-te."

No processo, De Hara afirma que "não tem intenção de procurar crédito por trabalho original que não foi criado por ele" e está, em vez disso, a procurar "crédito pelo seu trabalho original que foi usado em 'The Gentlemen' sem o seu consentimento e sem o pagamento da remuneração acordada".

O escritor também está a pedir mais de $250.000, que inclui uma parte dos lucros do filme.

De Hara afirma que colaborou pela primeira vez com Ritchie no filme de 2000 "Snatch", antes de o diretor lhe pedir para escrever o filme de 2008 "RockNRolla", que contou com Gerard Butler, Thandiwe Newton, Idris Elba e Tom Hardy. A pedido de Ritchie, De Hara diz que escreveu o argumento de "RockNRolla" com outro escritor chamado Martin Askew, com Ritchie a planear transformar o filme numa trilogia.

Os escritores de The Gentlemen são creditados como Ritchie, Ivan Atkinson e Marn Davies.

Ritchie ainda não apresentou a sua defesa ao processo e um representante do diretor não respondeu até ao momento da publicação.