Publicidade

Lewis Strauss existiu? Quem foi? Robert Downey Jr em Oppenheimer

Diogo Fernandes, 21 de julho de 2023 09:28

O muito aguardado filme biográfico sobre a bomba atómica, Oppenheimer estreia nos cinemas dia 20 de julho esta semana - mostrando um elenco de estrelas a interpretar figuras da vida real.

O filme, escrito e realizado por Christopher Nolan, segue J. Robert Oppenheimer interpretado por Cillian Murphy e o seu papel no desenvolvimento da bomba atómica, que resultou na morte de centenas de milhares de pessoas e desencadeou histeria em massa.

Florence Pugh, Emily Blunt, Matt Damon, Sir Kenneth Branagh e Rami Malek também protagonizam este blockbuster - que, por coincidência, vai competir com o filme Barbie de Margot Robbie, também a chegar aos cinemas na sexta-feira, 21 de julho.

Outra estrela do filme é Robert Downey Jr, que interpreta o empresário americano e oficial naval Lewis Lichtenstein Strauss.

Então, quem era Lewis e qual foi o seu envolvimento na criação da bomba atómica? Descubra tudo o que precisa de saber abaixo.

Lewis Strauss foi uma pessoa real?

Sim, o personagem é uma pessoa que existiu na vida real. Nasceu em 1896 e morreu em 1974, aos 77 anos.

Quem era Lewis Strauss? O papel de Robert Downey Jr como Oppenheimer explicado

Nascido em 1896, Lewis era um financiador americano, filantropo, oficial naval e funcionário governamental que serviu como Presidente da Comissão de Energia Atómica. Ele foi uma figura importante no desenvolvimento de armas nucleares, na política de energia nuclear dos Estados Unidos e na energia nuclear nos Estados Unidos.

Relacionado: Conhece o elenco de Oppenheimer

Primeiros anos

Strauss nasceu em Charleston, West Virginia, filho de Rosa (Lichtenstein) e Lewis Strauss, um bem-sucedido vendedor de sapatos por grosso. Os seus pais eram emigrantes judeus da Alemanha e Áustria, que chegaram aos EUA na década de 1830 e 1840 e instalaram-se na Virgínia.

Strauss tinha planeado estudar física, mas devido à recessão de 1913, que afetou o negócio do seu pai, os seus pais não puderam pagar-lhe a faculdade.

Strauss tornou-se assistente de Herbert Hoover (presidente dos EUA entre 1929 e 1933) como parte dos esforços de auxílio durante e após a Primeira Guerra Mundial. Ele também trabalhou como banqueiro de investimentos na Kuhn, Loeb & Co nas décadas de 1920 e 1930, acumulando uma enorme fortuna e tornando-se um milionário por mérito próprio.

Cillian Murphy é J. Robert Oppenheimer e Robert Downey Jr é Lewis Strauss em Oppenheimer, escrito, produzido e realizado por Christopher Nolan. Universal Pictures

Após a morte da sua mãe devido a cancro, Strauss fundou o Fundo Memorial Lewis e Rosa Strauss para financiar o uso do rádio como método de tratamento. Foi por causa disso que ele conheceu pela primeira vez o físico Leo Szilard, que escreveu a Strauss contando-lhe sobre o artigo Hahn-Strassmann sobre a descoberta da fissão, na esperança de que Strauss financiasse a sua pesquisa.

Durante a Segunda Guerra Mundial, Strauss juntou-se ao Departamento de Armamento da Marinha para trabalhar na produção de armas. Em 1946, o Presidente Truman nomeou Strauss como membro da recém-criada Comissão de Energia Atómica (CEA). Ele acabou por se tornar o seu comissário.

Quando os soviéticos testaram a sua primeira bomba atómica em 1949, Strauss incentivou o desenvolvimento de armas termonucleares.

Relacionado: Oppenheimer Morte: Qual a causa da morte?

Strauss e Oppenheimer

Durante o seu mandato como comissário da CEA, Strauss tornou-se hostil a Oppenheimer, que tinha sido diretor do Laboratório de Los Alamos durante o Projeto Manhattan e permanecia em posições influentes na energia atómica.

Strauss, um republicano conservador, não gostava de Oppenheimer, um liberal que tinha tido ligações comunistas. Oppenheimer aparentemente tinha deixado para trás a sua herança judaica, enquanto Strauss tinha tido sucesso, apesar do ambiente antissemita em Washington.

Oppenheimer era um dos principais opositores de avançar com a bomba de hidrogénio e propôs uma estratégia de segurança nacional baseada em armas atómicas e defesa continental, enquanto Strauss queria o desenvolvimento de armas termonucleares e uma doutrina de dissuasão.

Strauss desconfiava de Oppenheimer e até pensava que ele poderia ser um espião soviético. Em 1953, Strauss pediu ao diretor do FBI, J. Edgar Hoover, para iniciar uma vigilância para acompanhar os movimentos de Oppenheimer. Strauss considerava Oppenheimer uma ameaça à segurança americana. Oppenheimer teve a sua autorização de segurança revogada em 1954 por alegadas ligações comunistas.

Strauss passou a servir como Secretário de Comércio interino sob o Presidente Eisenhower.

Lewis Strauss faleceu a 21 de janeiro de 1974, em Trenton, Nova Jersey.



Escolha uma plataforma de Streaming e encontra as estreias, lançamentos e notícias: