Netflix cancela filme de "He-Man" Live-Action

Tiago Silva, 19 de julho de 2023 07:02

A Netflix acaba de anunciar oficialmente o cancelamento de Masters of the Universe, um filme live-action de ação baseado nos brinquedos da Mattel que também deram origem a animações clássicas como He-Man e os Donos do Universo.

De acordo com informações avançadas pelo Variety, fontes ligadas à produção revelam que o serviço de streaming terá gasto cerca de 30 milhões de dólares durante o desenvolvimento de Masters of the Universeque inclui também o investimento para manter elenco e equipa técnico sob contrato como o protagonista Kyle Allen (American Horror Story) e a dupla de realizadores Adam e Aaron Nee (A Cidade Perdida). Já outras fontes informadas estimam que o custo total do desenvolvimento é o dobro desse valor.

Esta adaptação é só mais uma numa grande lista de complicações que o He-Man e companhia passaram na sua trajetória de brinquedo até imagem real. É um percurso longo que passou por outros dois estúdios, Warner Bros. e Sony Pictures, e por inúmeros argumentistas e realizadores como Jon M. Chu (Mestres da Ilusão 2) e McG (Charlie's Angels). Este último impasse na Netflix, de acordo com algumas pessoas com conhecimento do projeto, deveu-se a preocupações com o orçamento.

Ao site, um porta-voz da Mattel confirmou que Masters of the Universe não está mais na Netflix, mas não ofereceu nenhum comentário adicional.

As histórias do He-Man situam-se no planeta Eternia, e focam-se principalmente no conflito entre He-Man, um deus musculado loiro, e o seu astuto inimigo Skeletor. Os personagens deram origem a uma série de animação dos anos 80 - He-Man and the Masters of the Universe, que desenvolveu uma base de fãs ao longo dos anos. Nos últimos anos, a Netflix avançou com uma sequela da versão da década de 80 - Masters of the Universe: Revelation, e produziu um reboot com animação 3D - Masters of the Universe. Em live-action, a única adaptação foi lançada em 1987 - Masters of the Universe, com Dolph Lundgren no papel principal.

Para este reboot cinematográfico, a Netflix estimou que o orçamento teria de ultrapassar os 200 milhões de dólares. As filmagens estavam agendadas para começar em fevereiro, no entanto, na primavera passada, a plataforma enfrentou uma queda gigante nas suas ações, desvalorizando a empresa em 50 mil milhões de dólares. Fontes próximas a Masters of the Universe revelaram que, a partir desse momento, a Netflix terá recusado gastar mais do que 150 milhões para trazer uma nova versão do He-Man à vida.

Os irmãos Nee, que iriam assumir o controlo do projeto, trabalharam com os produtores para reduzir o orçamento, apresentando um orçamento de 180 milhões. Porém, a Netflix recusou. A certa altura, o serviço chegou até considerar filmar Masters of the Universe e uma sequela em simultâneo para amenizar os custos. A plataforma de streaming terá ficado encantada com os irmãos realizadores, mas não conseguiram chegar a um acordo.


Não te esqueças de deixares um gosto nas nossas páginas das redes sociais e ficar a par de todas as novidades em primeira mão. Estamos presentes no Facebook , Instagram , e ainda no Google Notícias.



Escolha uma plataforma de Streaming e encontra as estreias, lançamentos e notícias: