Nicolas Cage vai gravar sequela de 'Lord of War' em Marrocos em 2024

Diogo Fernandes, 3 de dezembro de 2023 15:38
Nicolas Cage vai gravar sequela de 'Lord of War' em Marrocos em 2024

Karim Debbagh, o principal produtor da Kasbah Films, sediada em Tânger, assegurou uma série de projetos dos EUA e do Reino Unido que serão filmados em Marrocos, incluindo Lords of War, a sequela de "Lord of War", protagonizada por Nicolas Cage como o traficante de armas mais notório do mundo.

Enquanto participava no Festival de Cinema de Marraquexe, Debbagh falou à Variety sobre o seu trabalho em Lords of War, que se espera começar a ser filmado em março durante aproximadamente 40 dias. Debbagh está atualmente a procurar locais em todo o Marrocos.

"Estamos a tentar cobrir quatro ou cinco países africanos, como Líbia, Egito, Senegal e Mali, e vários países do Médio Oriente, e encontrámos quase tudo em Marrocos," disse o produtor veterano, que parecia radiante por recomeçar a procurar locais após ter sido obrigado a parar durante oito meses devido às greves da WGA e SAG-AFTRA. "Casablanca em si é tão diversa", disse Debbagh, "que encontras áreas que se parecem com o Senegal e outras que são muito luxuosas como um bairro da Califórnia, e se estás à procura de lugares semelhantes à Líbia, Iémen ou Síria, podes encontrá-los em Marraquexe e arredores.".

Ele disse que a sequela irá beneficiar do incentivo fiscal local, que foi aumentado para 30% há um ano. O esquema atual já não limita o reembolso a €1,8 milhões por filme e tem um limite anual de €10 milhões em reembolsos para todas as filmagens estrangeiras. "Este novo sistema significa que é ‘quem chega primeiro, melhor serve’", disse Debbagh. Lords of War, por exemplo, irá gastar cerca de €7 milhões em despesas elegíveis em Marrocos e receberá um reembolso de cerca de €2 milhões - o que significa que só restarão €8 milhões para todas as outras produções internacionais a filmar no país.

A equipa de Lords of War será composta por 400 a 500 membros, cerca de 100 dos quais virão principalmente dos EUA e do Reino Unido. "Os membros da equipa em Marrocos tornaram-se tão bem treinados nos últimos anos, graças a todos os grandes filmes que vieram aqui filmar e também às grandes escolas que abriram e ajudaram a fortalecer esta geração mais jovem", disse ele.

A Kasbah Films está também a trabalhar em Atomic, uma série britânica cuja primeira temporada será filmada inteiramente em Marrocos a partir de maio. Este está a ser produzido pela Pulse Films, a bem estabelecida produtora por trás de Gangs of London. Outro projeto em desenvolvimento para a Kasbah Films é Faster Than Horses, um filme independente britânico produzido pela Pure Grass Films.

Sobre o cinema marroquino: "Há uma nova vaga de cinema marroquino e realizadores ambiciosos que estão a tentar coisas novas, e vimos nos últimos anos que a presença de filmes marroquinos em Cannes e noutros festivais de topo é mais forte do que nunca", disse Debbagh, citando o filme de Sundance de Sofia Alaoui, Animalia e Deserts de Faouzi Bensaïdi.

Ele disse que esta tendência também foi impulsionada pelo facto de estes filmes marroquinos serem geralmente melhor financiados com a ajuda de co-produtores internacionais, além dos subsídios locais fornecidos pelo CCM (o instituto nacional de cinema).

Um dos desafios futuros, disse ele, é estabelecer acordos de co-produção com mais países europeus, por exemplo países nórdicos como a Noruega, ou Alemanha, onde Debbagh estudou cinema.


Não te esqueças de deixares um gosto nas nossas páginas das redes sociais e ficar a par de todas as novidades em primeira mão. Estamos presentes no Facebook , Instagram , e ainda no Google Notícias.



Escolha uma plataforma de Streaming e encontra as estreias, lançamentos e notícias: