-

Onde está Jose Hernandez hoje? O astronauta de A Million Miles Away

Diogo Fernandes, 15 de outubro de 2023 11:34
Onde está Jose Hernandez hoje? O astronauta de A Million Miles Away

Onde está José Hernandez hoje? À medida que a Prime Video lança um filme sobre as suas incríveis conquistas, vamos ver o que aconteceu após o astronauta fazer história.

A Prime Video decidiu agora contar a história real do engenheiro de voo da NASA que será contada em A Million Miles Away.

Prepare-se para se inspirar com a determinação e dedicação demonstradas por um homem, com apoio ilimitado daqueles que o rodeiam, enquanto alcança os seus sonhos. 

Mas o que aconteceu a José Hernandez depois de fazer história e onde está ele agora?

Onde está José Hernandez agora?

José Hernandez continua muito ocupado, passando o seu tempo a trabalhar na sua vinha na Califórnia, a Tierra Luna Cellars, e como CEO da Tierra Luna Engineering. Ele também é autor e orador motivacional.

Tierra Luna Cellars é o fruto do trabalho de José e do seu pai, Salvador. Inspirados pelas gerações da sua família a trabalhar nos campos, a pequena vinha é uma homenagem aos anos que passaram a enxertar e às habilidades que aprenderam nesse processo. A sua própria linha de vinhos tem nomes relacionados com as constelações que José viu durante o seu tempo como astronauta no espaço.

A Tierra Luna Engineering "fornece aos seus clientes uma abordagem inovadora na área aeroespacial, tecnologias avançadas e necessidades de divulgação educativa, enquanto também oferece soluções-chave na mão para organizações que desejam aumentar as suas capacidades de produção de forma sustentável e económica", de acordo com o site. José fundou a empresa e continua a ser o CEO, que não só oferece serviços de fabricação, mas também consultoria, seminários e conferências.

Hernandez também é autor de "Reaching for the Stars: The Inspiring Story of a Migrant Farmworker Turned Astronaut". O filme "A Million Miles Away" foi inspirado nesta autobiografia. Ele também escreveu "The Boy Who Touched the Stars", um livro ilustrado das suas experiências para crianças, para as introduzir ao conceito de viagens espaciais. Ambos os livros têm recebido muitas críticas positivas online.

O que fez José Hernandez?

José Hernandez desafiou todas as probabilidades para se tornar um astronauta da NASA, após ter sido rejeitado várias vezes para treino - ele foi o primeiro trabalhador migrante agrícola a ir ao espaço. Enquanto estava em órbita em 2009, ele tornou-se a primeira pessoa a usar a língua espanhola no espaço ao usar o Twitter (agora conhecido como X).

Hernandez foi um dos quatro filhos de uma família migrante no México. Ele só aprendeu a falar inglês aos 12 anos, passando a maior parte da sua infância a viajar entre o México e a Califórnia - todos os anos, em março, a sua família entrava nos Estados Unidos para trabalhar nos campos, antes de regressar ao México para o Natal.

Após terminar o ensino secundário, Hernandez conseguiu um lugar na Universidade do Pacífico, em Stockton, para estudar engenharia elétrica. Mais tarde, foi concedida uma bolsa de estudos completa para a Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara, onde frequentou um programa de pós-graduação.

Uma parte inicial da sua carreira envolveu o desenvolvimento do primeiro sistema de imagem de mamografia digital para o diagnóstico de cancro da mama. Após esse período de sucesso, juntou-se ao Centro Espacial Johnson e iniciou o processo de candidatura a astronauta. Foi lá que conheceu Franklin Chang-Diaz, o seu herói de infância. Os dois partilhavam experiências e origens semelhantes, com Chang-Diaz a incentivar Hernandez a alcançar os seus sonhos.

Após ter sido rejeitado várias vezes para o treino de astronautas pela NASA, Hernandez foi selecionado para a 19ª classe de astronautas em 2004. Completou o treino em 2006 e tornou-se especialista de missão na missão STS-128 a bordo do vaivém espacial Discovery em 2009.

Quantos anos tinha José Hernandez quando foi para o espaço?

José Hernandez tinha 47 anos quando foi pela primeira vez para o espaço.

Em entrevista à People, ele refletiu sobre a experiência. “Passas de zero a 17.500 milhas por hora (ca. 28.163 quilómetros por hora) em oito minutos e meio”, explicou ele, acrescentando "Quero dizer, esta é a melhor montanha-russa da Disney que podes esperar. Descrevendo a experiência como "muito, muito humilde", ele continuou a dizer "Lembro-me da primeira vez que desapertei o cinto de segurança e experimentei a gravidade zero pela primeira vez... Estava a fazer a minha melhor imitação do Super-Homem enquanto flutuava até ao convés médio. Mas depois vi a janela que estava apontada diretamente para a Terra, e disse: 'Tenho de parar e olhar para a Terra desta perspetiva. Apenas 500 e poucas pessoas tiveram o privilégio de a ver, em sete mil milhões.'".

"Estávamos sobre a América do Norte. Mas o que me impressionou foi que não se conseguia ver onde terminava o Canadá e começava os Estados Unidos. Não se conseguia ver onde terminavam os Estados Unidos e começava o México. E eu disse, ‘Meu Deus, tive de sair deste mundo para perceber que as fronteiras são conceitos criados pelos humanos para nos separar.’ Se pudermos dar a oportunidade aos nossos líderes mundiais de terem este mesmo momento de ‘aha’, garanto-vos que não estaríamos a ter os problemas que temos."

Quantas vezes José Hernandez foi rejeitado?

José Hernandez candidatou-se ao programa de treino de astronautas da NASA 11 vezes até ser aceite na décima segunda tentativa.  

Ele afirmou que, uma vez que as cartas de rejeição sempre terminavam informando-o de que era bem-vindo a tentar novamente, planeou fazer exatamente isso até conseguir um lugar. O antigo astronauta disse à People: "Digo às pessoas que é preciso ter esse gene de perseverança dentro de si para continuar a tentar e acreditar em si mesmo, e melhorar-se a cada vez que falhar.".

Eventualmente, ele saiu da NASA para se concentrar na sua família. Hernandez tem cinco filhos com a esposa Adela, Julio, agora com 29 anos, Karina, 28, Vanessa, 26, Marisol, 24, e Antonio, 20. Ele queria garantir que os seus filhos fossem para a universidade e agora dedica tempo a fazer campanha para que todas as crianças - especialmente aquelas com origens semelhantes à sua - tenham a oportunidade de alcançar os seus objetivos.