-

Quem foi Lidia Poët, a advodada? Casou-se? Teve Filhos? Conhece a sua biografia

Diogo Fernandes, 19 de fevereiro de 2023 12:36

A Netflix apresenta-nos a história da primeira advogada italiana que revolucionou uma era.

Quem foi Lídia Poët?

Lídia Poët suportou humilhação e sacrifício para perseguir o seu desejo de ser advogada e, no final, conseguiu.   

De Turim, foi a primeira mulher na Itália a registar-se como advogada. Foi desacreditada precisamente porque era mulher, mas acabou por encontrar uma forma de continuar o seu trabalho. 

Só aos 65 anos é que finalmente conseguiu voltar a juntar-se à Ordem dos Advogados.

A Netflix dedicou uma série de 6 episódios intitulada A Lei de Lídia Poët, que conta a sua história como uma mulher moderna nascida no século errado, que estreou dia 15 de fevereiro e é protagonizada pela atriz Matilda De Angelis.

Mas quem era Lídia Poët? O que se sabe? 

Nascida em 1855 numa rica família valdense (denominação protestante ativa na Itália e na Suíça), Lídia Poët passou a infância na Valle Germanasca, não muito longe de Turim. 

Estudou na Suíça, no College of the Misses of Bonneville in Aubonne, e obteve um título de professora do ensino secundário, seguido de um segundo certificado como professora de inglês, alemão e francês. 

De volta à Itália, também obteve o diploma do ensino secundário, inscrevendo-se depois na faculdade de Direito da Universidade de Turim.

Formou-se em Direito, defendendo uma tese sobre a condição das mulheres na sociedade e o direito de voto das mulheres, e exerceu a advocacia em Pinerolo, no escritório do advogado e senador Cesare Bertea.  

Passou no estágio prático (com uma nota de 45/50) e no exame da Ordem, solicitando depois a admissão na Ordem dos Advogados de Turim. Dois advogados, em protesto, demitiram-se da Ordem após o pedido ser submetido a votação e aprovado com 8 votos a favor e 4 contra. 

Segundo o Presidente Xavier Francesco Vegezzi e outros quatro conselheiros, “de acordo com as leis civis italianas, as mulheres são cidadãs como os homens”, e a 9 de agosto de 1883, Lídia Poët tornou-se a primeira mulher italiana a ser admitida na prática da advocacia.

Decisão da Corte de Apelações 

Pouco depois, no entanto, o Procurador-Geral, do então Reino da Itália contestou a decisão da Ordem e apelou para a Corte de Apelações de Turim. A 11 de novembro de 1883, determinou a exclusão da Ordem.  

“É evidente deste facto que sempre esteve no conceito do legislador que a posição de advogado era um cargo exercível apenas por homens e no qual as mulheres não deviam meter o nariz de forma alguma (...). É igualmente válido hoje como era então, porque hoje também seria indecente e desagradável ver as mulheres descer para o ginásio forense, agitar-se no meio do clamor dos julgamentos públicos, aquecer-se em discussões que se transformam facilmente, e nas quais, apesar de si próprias, elas poderiam ser atraídas para além dos limites que se espera que o sexo mais gentil observe”, lê-se na sentença da Corte de Apelações, de acordo com a qual as mulheres “podem bem ponderar se realmente seria um avanço e uma conquista para elas poderem competir com os homens, misturar-se entre eles, tornar-se iguais em vez de companheiros, como a providência lhes destinou.”

Lídia Poët, no entanto, nunca se rendeu a esta visão, e continuou o seu trabalho jurídico com o seu irmão John Henry, embora não pudesse defender nos tribunais. 

Especialmente comprometida em defender os direitos das crianças, dos marginalizados e das mulheres, também defendeu o direito de voto das mulheres. Em 1920, aos 65 anos, após a promulgação da Lei 1176 de 1919, que permitiu às mulheres entrar em alguns cargos públicos, finalmente conseguiu registar-se na Ordem dos Advogados de Turim.

Foi casada? Teve filhos?

Nunca se casou e morreu na localidade balnear de Diano Marina, aos 94 anos.

Gostaste da sua história? Não percas já disponível na Netflix.


Comentários
Convidado há 1 ano

Muito maneiro, gostei do seriado .


Convidado há 1 ano

Gostei muito das informações tao oportunas.


Convidado há 1 ano

Fiquei encantada com a série e com a historia de Lidia, que estava anos luz a frente de sua época, sou advogada e me senti muito representada por ela, aguardando a segunda temporada!


Convidado há 1 ano

Ainda estou assistindo estou achando ótima ?


Convidado há 1 ano

Muito boa !


Convidado há 1 ano

Caí de gaiata na minissérie e amei.


Convidado há 1 ano

Adorei ,vi tofos os episódios de umap só vez ,queria mais ...


Convidado há 1 ano

Amei a série Lídia Poët, espero a segunda temporada!!


Convidado há 1 ano

Essa série nos insta a valorizar a memória de inúmeras mulheres que lutaram por muitos direitos, que hoje, já estão conquistados, mas lembremos: é necessário sempre a liberdade, o respeito e a busca pela equidade para nós mulheres ?


Convidado há 1 ano

EXCELENTE SÉRIE, DEIXA UM GOSTO DE QUERO.MAIS.


Convidado há 1 ano

Excelente temporada 1. Episódios curtos e envolventes. Parabéns para as mulheres que lutam pela igualdade de direitos.


Convidado há 1 ano

Uma bela história de busca pelos seus direitos . Mesmo demorando conseguiu seu intuito . Determinacão. Muito legal a série


Convidado há 1 ano

Adorei as informações de Lídia Poët, foi o único sítio que encontrei um comentário sobre está admirável mulher.


Convidado há 1 ano

Maravilhosa série. Lídia Poet é um incone no avanço das conquistas das mulheres ... Muita luta ainda pela frente, ainda, em pleno século XXI.


Convidado há 1 ano

Amei a série só gostaria de saber vom quem wla teve filhos.


Convidado há 1 ano

Adorei poderia ter mais histórias verdadeiras como essa na Netflix


Convidado há 1 ano

Ótima série.


Convidado há 1 ano

Excelente e totalmente viciante. Pode não seguir a verdade histórica mas na essência mostra a luta, a obstinação de uma mulher que não se rende às estipulações de uma sociedade que obrigava as mulheres a ter um papel decorativo, serem esposas e mães sem mais nenhuma outra função ou condição. ???????


Convidado há 1 ano

Adorei a série, realmente bale a pena assistir...


Convidado há 1 ano

Apaixonante a série!


Convidado há 1 ano

Reflexiva, desde sempre seguimos buscando nossos direitos enquanto pessoas


Convidado há 1 ano

SENSACIONAL, uma mulher além do tempo, não consegui parar de assistir, vi tudo em um só dia, prende muito em se tratando de um fato real. Quantas mulheres se acham importantes e não sabem que ELA ABRIU AS PORTAS para que as advogada pudessem exercer a profissão. PARABÉNS NETFLIX, ADORO casos VERIDICOS.


Convidado há 1 ano

Uma série excelente que mostra a luta, verdadeira, de Lidia Poet para ser reconhecida como advogada assim abrindo o caminho para as mulheres que quisessem estudar, se formar e se tornarem independentes numa época em que a submissão ao pai, irmão mais velho ou marido era a regra absoluta ...


Convidado há 1 ano

Ótima série ! ????Assisti num dia ! Maratonei ! ?????


Convidado há 1 ano

Muito boa a Série As Leis de Lídia Poét. Esperando a segunda temporada.


Convidado há 1 ano

Amei a série As Leis de Lídia Poet


Convidado há 1 ano

Série muito boa ...gosto de histórias reais.??


Convidado há 1 ano

Excelente!!!! Assisti todos os capítulos numa tarde.????


Convidado há 1 ano

Espera do segunda temporada de Lídia Poet. Gostei muito da primeira.


Convidado há 1 ano

Desejando a temporada 2.


Convidado há 1 ano

Adorei a série Lídia Poet


Convidado há 1 ano

Gostei muito da série,que mostra a subordinação fantasiosa e absurda a que mulheres foram submetidas,permanecendo a luta até nossos dias. Salve a mulher !


Convidado há 1 ano

Assisti os episódios, todos, em apenas um dia, muito interessante e envolvente. Ansiosa pela segunda temporada????


Convidado há 1 ano

Envolvente, muito boa a série Lídia Poët ????


Convidado há 1 ano

Muito boa a série Lídia Poet