Gostas de escrever? Gostavas de escrever para o Unimado? Envia email para [email protected] e conta-nos porque é que gostavas de fazer parte desta equipa.
critica-a-batalha-esquecida-acerta-ao-mostrar-o-efeito-da-guerra

Crítica, A Batalha Esquecida acerta em mostrar o efeito da guerra

Diogo Fernandes, 17 de outubro de 2021 18:41

A Batalha Esquecida ou The Forgotten Battle em inglês não é um filme profundo baseado numa história verídica que aconteceu durante a 2º Guerra Mundial. Neste momento já podes encontrar disponível na Netflix, e tem uma duração de cerca de duas horas.

Pouco antes de ver o filme, li alguns comentários nas redes sociais que o declaravam como um filme aborrecido, enquanto que outros que mostravam um grande apreço pela história. A minha opinião dá um pouco de razão a ambos os lados, mas já falamos disso.

A Crítica de A Batalha Esquecida

Explicar a história do filme torna-se um pouco complicado, já que estamos perante três histórias, as três necessárias, mas que nada têm a ver umas com as outras. Uma dela, trata-se do acompanhamento dos diversos dias de batalha que decorreram na Batalha da Antuérpia, que aconteceu entre outubro e novembro de 1944, como parte da 2º Guerra Mundial.

A segunda história, acompanha cinco soldados americanos que se despenham num avião em zona do inimigo. Entre os cinco soldados, um deles, Tony Turner (Tom Felton) acaba por ficar sem conseguir mexer as duas pernas, tendo os outros que o ajudar a fazer o que quer que seja. Acho que esta história em si não contribui muito para os eventos principais do filme, sendo no entanto uma ótima forma de demonstrar algumas das maiores das dificuldades da guerra, pois em certos momentos os nossos personagens tomam decisões que podem ou não garantir que sobrevivam. Estas podem nem sempre ser as escolhas mais corretas, e até podem ser egoístas, mas são escolhas realizadas na crença de que vão conseguir sobreviver. Por outro lado, algumas decisões mostram as fraquezas dos nossos personagens em tomar a decisão no momento necessário. Neste momento estou a generalizar um pouco, mas isto para dizer que cada um tem uma forma de pensar diferente, e que muitas das ações que os soldados acabam a tomar, moldam-nos para o futuro, deixando em certos casos traumas para toda a vida. E acho que esta história foi perfeita para demonstrar tudo isso. Agora se me perguntares, foi relevante para os acontecimentos do filme? Bem, aqui a minha resposta é um grande não!

Em relação à terceira e mais importante história, é a de Teuntje Visser (Susan Radder), uma rapariga simples que vive com o seu pai e irmão, Dirk Visser, na cidade de Walcheren, Zelândia, nos Países Baixo. Esta foi uma das cidades que teve envolvida na Batalha de Antuérpia. Teuntje Visser acaba por ver o seu irmão cometer um crime "estúpido" de mandar uma pedra para o vidro de um camião e matar acidentalmente três pessoas. Este caso vai levar a que o general de guerra presente na cidade procure o responsável pelo incidente e o obrigue a pagar pelos seus atos.

Quando descobrem que o responsável por detrás dos crimes, é Dirk Visser, este entrega-se na esperança de que lhe poupem a vida e apenas lhe deem algum tipo de castigo. No entanto, mesmo após as tentativas desesperada do seu pai e irmã, o general acaba por não mostrar qualquer misericórdia e ordena a sua morte. Este ato, vai fazer com que a nossa protagonista, Teuntje Visser se revolte contra o sistema, e juntamente com a sua amiga, Janna, e façam uma viagem até aos aliados para lhes entregar a estratégia da Alemanha para conseguir vencer esta batalha.

O completar desta viagem com sucesso fez com que os aliados percebessem a estratégia alemã, e assim facilitar-lhes a vitória da batalha. Esta é sem dúvida uma "batalha esquecida", já que muitas vezes apenas é mencionada a batalha da Normandia, pelo marco histórico que foi. No entanto, esta também foi uma batalha importante, e provavelmente esta história pouco conhecida evitou a morte de muitas pessoas.

Segundo o filme, morreram ao longo desta batalha 3231 aliados, 4250 alemães e 2283 civis.

Em relação a ser um filme "aborrecido", não vou dizer que discordo totalmente, até porque logicamente que tem alguns momentos mais parados. Mas no final, acho que estes são necessários muitas vezes para mostrar certos detalhes, que fazem deste filme toda uma experiência que vale a pena ver.

Para além de algumas imagens que podem ser mais duras, "A Batalha Esquecida" é um ótimo exemplo dos momentos duros que a guerra proporciona e dos sentimentos e traumas que esta deixa nas pessoas para a vida.

Boas visualizações!


Não te esqueças de deixares um gosto nas nossas páginas das redes sociais e ficar a par de todas as novidades em primeira mão. Estamos presentes no Facebook , Instagram , e ainda no Google Notícias.

Netflix Crítica

Entra na tua conta para poderes comentar e ganhar pontos, Clica aqui.

profile-pic
Convidadohá 1 mês
1º Nível - Baby Yoda

A batalha esquecida .. gostei imenso de ler esta crítica, fossem todos tao assertivos. Parabéns e obrigado.