critica-o-codigo-que-valia-milhoes-a-batalha-contra-a-google

Crítica, O Código que Valia Milhões, a batalha contra a Google

Diogo Fernandes, 12 de outubro de 2021 11:47

O Código que Valia Milhões é uma cativante e viciante da Netflix que nos mostra um resultado inesperado no que é uma série fora da caixa e que fez todo o sentido em realizar. Esta vem dar um pouco mais de voz às empresas mais pequenas que muitas vezes não acreditam ter hipóteses contra as grandes corporações.

"Quão estúpida é a ideia de se meter com uma empresa global? Dois cromos alemães tentaram por si. Código de milhões de dólares, baseado numa história verdadeira. Esta é a história de pequena empresa TerraVision contra o Google Earth.".

A Crítica de O Código que Valia Milhões

De modo a dar um pouco de contexto a quem não conhece. A série foca-se nos criadores do TerraVision, um programa muito semelhante ao Google Earth, com uma diferença. O TerraVision foi criado em 1993 e o Google Earth em 2005. Nesta série baseada em factos reais, acaba até a existir um vídeo que mostra as enormes semelhanças entre os dois.

Um dos primeiros pontos que tenham a apontar, é que esta foi uma série que me surpreendeu pela positiva em todos os sentidos. Digo isto porque muitas vezes vemos séries do género a colocarem muito conteúdo desnecessário, e nesta não achei que fosse o caso. Por exemplo, o primeiro episódio surpreendeu, já que nos conta uma história completa, com princípio, meio e fim, não deixando muitas pontas soltas. Não deixando no ar aquela vontade enorme de ver o segundo episódio por se sentir uma falta de conteúdo.

Continuando ao longo da série, o segundo e terceiro episódio acho que ainda são os "mais mortos", no entanto desengane-se quem acha que são desnecessários, já que mostram muitos pontos chaves para o último episódio, que é o julgamento.

E por falar em último episódio, tenho a dizer que este talvez ainda seja o melhor, já que é um episódio que se foca inteiramente no julgamento final, e conseguimos seguir os altos e baixos do toda a passagem pelo tribunal. Além, é utilizada uma fórmula que nos prende ao ecrã do início ao fã, e sendo uma história baseada em factos reais, faz-nos ficar colados, pois queremos ver como acaba.

Algo que achei curioso é que este foi um caso que nunca foi muito falado em termos dos media, e isso é algo que acho chocante, por me deixou a perguntar. "Quantas mais empresas não existem nesta situação?".

Nesta acaso, que deduzi no final, foi que o problema, foi de um dos personagens, que decidiu falar demais quando não devia. E falando em personagens, os génios e protagonistas da série, são Mark Waschke que interpreta Carsten Schlüter, e Mišel Matičević que faz Juri Müller. Em relação a Carsten Schlüter, este é uma pessoa cheia de ambição, e com uma visão para a sua altura inimaginável, e consegue ver o que mais ninguém consegue. Para além disso tem uma resiliência impressionante, incapaz de cair aos primeiros nãos.

Juri Müller, falamos de uma pessoa com um coração enorme e que em muitas situações mostra uma grande ingenuidade. No entanto, ele foi um ponto fulcral para que tudo acontecesse, já que foi o crânio da programação, com uma visão impressionante em termos de código.

Na minha opinião, a ingenuidade de Juri Müller, fez com que ele não percebesse que nunca se deve falar demasiado no que diz respeito a algo inovador que tenhamos. Com isto, não quero dizer que se deixe parar de ajudar os outros, até porque isso não é o correto. O que quero dizer, é que devemos sempre ajudar e dar luzes a quem nos pede ajuda, mas nunca dando tudo de uma só vez.

ATENÇÃO AO SPOILER

De modo a completar a crítica, não poderia faltar um comentário ao final de O Código que Valia Milhões. A escolha da história pela Netflix e o final que lhe deu foi impressionante, isto porque o caso foi perdido, e mesmo assim a Netflix deu-lhes a oportunidade de contarem a sua história.

Referindo por exemplo o caso da quantidade de filmes que se focam nos vencedores, como é o cado de Jobs, que conta o sucesso de sucesso de Steve Jobs com a Apple, ou The Founder, que conta a história da cadeia de sucesso do McDonalds, ou ainda, A Queda de Wall Street, que nos trás a história por detrás de quem conseguiu lucrar milhões e antever a crise de 2008. Talvez este último não seja o melhor exemplo, mas isto tudo para mostrar que muitas vezes o foco é sempre em quem sai vencedor.

Em elogio à Netflix, esta é só mais uma prova do porquê desta ser uma das melhores plataformas de streaming, pois tem vindo a mostrar que consegue fazer sucesso com qualquer que seja o tema em questão.

Não percas O Código que Valia Milhões já disponível na Netflix. Uma série que vale a pena!


Não te esqueças de deixares um gosto nas nossas páginas das redes sociais e ficar a par de todas as novidades em primeira mão. Estamos presentes no Facebook , Instagram , e ainda no Google Notícias.

Netflix Crítica

Entra na tua conta para poderes comentar e ganhar pontos, Clica aqui.

profile-pic
Convidadohá 2 semanas
1º Nível - Baby Yoda

Excelente crítica! A história me surpreendeu, mas queria ver uma retratação da Google!


profile-pic
diogofernandeshá 2 semanas
11º Nível - Thanos

Verdade! Também teria sido interessante, ver um melhor contexto da empresa Google.