disney
lupin-2o-parte-e-quase-perfeita-em-tudo

Crítica: Lupin | 2º Parte é quase perfeita em tudo

1º e 2º Parte de Lupin já pode ser encontrada na Netflix

Diogo Fernandes, 15 de junho de 2021 13:24

Nunca me escondi como fã de Lupin, e esta pequena crítica que aqui escrevo á série, é baseada no que achei da 2º Parte e onde até faço algumas comparações com a 1º Parte da série.

A história segue o ladrão cavalheiro Assane Diop, filho de um imigrante do Senegal que tinha vindo para França à procura de uma vida melhor para o seu filho. O pai de Assane é acusado de roubo de um colar de diamantes pelo seu patrão, o rico e poderoso Hubert Pellegrini, e enforca-se na sua cela por vergonha, deixando o adolescente Assane órfão. Vinte e cinco anos depois, e inspirado num livro sobre o ladrão cavalheiro Arsène Lupin que o seu pai lhe tinha dado no seu aniversário, Assane prepara-se para se vingar da família Pellegrini, usando o seu carisma e domínio de roubo, subterfúgio e disfarce para expor os crimes de Hubert.

Ambas as Partes tiveram algo em comum na minha vida, foram vistas em maratona numa tarde inteira, o que só por si diz muito da minha opinião, já que não sou muito de fazer maratonas.

Não sendo fã de séries estrangeiras, Lupin foi uma daquelas séries em que simplesmente surgiu a oportunidade de ver, numa daquelas tardes em que não há nada melhor para fazer. Numa série que tem tudo e mais alguma coisa para me deixar viciado, sem a utilização daquele típico truque que 90% das séries usa para cativar o espetador, "o stress". Não querendo entrar em detalhes, para quem conhecer minimamente o mundo do entretenimento, parece que tudo o que uma pessoa gosta de ver numa série está cá, e a 2º Parte volta a repetir este mesmo truque, o que certamente lhe vai garantir o sucesso.

Em cinco episódios que se vêm muito rapidamente, quase que diria que podíamos considerar que toda esta série é um filme que não queremos que acabe. Com personagens bem construídos, uma história linear e cheia de boas reviravoltas, as partes imprevisíveis mantém-se, dando a sensação de que simplesmente não dá para prever o que vai acontecer.

Em comparação com a 1º Parte achei esta menos misteriosa, no entanto este sentimento de falto é facilmente compensado com mais cenas de ação e uma linha de acontecimentos contínua, que apagam quase por completo os momentos mortos da série.

O final foi um dos momentos que mais me surpreendeu pela positiva, onde mais uma vez não foi seguido o típico momento em que algo de super mau acontece, deixando um mistério no ar, que nos deixa a pensar no que vai acontecer. Aqui, temos o tema principal da série resolvido, e a série acaba, mais nada!

No entanto, não esperem que a série acabe aqui, já que a terceira parte foi confirmada pelo próprio Omar Sy.

Esta é assim a minha pequena opinião sobre Lupin, onde foco apenas os pontos que mais gostei tentando não dar spoiler acerca da série.


Não te esqueças de deixares um gosto nas nossas páginas das redes sociais e ficar a par de todas as novidades em primeira mão. Estamos presentes no Facebook , Instagram , e ainda no Google Notícias.

Netflix Crítica

Entra na tua conta para poderes comentar e ganhar pontos, Clica aqui.